Categorias
Uncategorized

WALTER Pinto e 1932!

ACABEI de ler 1932 A Revolução Constitucionalista no Baixo Amazonas, excelente livro de Walter Pinto de Oliveira, nosso amigo virtual de Facebook.

“1932”, obra de Walter Pinto de Oliveira, que se ombreia a outras excelentes obras de nossa história do século 20

A pena magistral de Walter Pinto nos revela o desconhecido levante acontecido em 1932 no 4º Grupo de Artilharia da Costa, quartel do Exército Brasileiro sediado em Óbidos, Pará. Era a época da Revolução Constitucionalista, movimento armado que o Estado de São Paulo perpetrou contra o governo federal de Getúlio Vargas, e que tinha como bandeira uma nova constituição brasileira.

Poucos sabem que a luta dos paulistas buscou também envolver outros estados da federação. O Pará foi um deles. Por que poucos sabem? É aí que entra o autor que, além de contar a história com detalhes buscados nos arquivos da época, também nos traz o contraponto e a razão de o episódio ter sido varrido para baixo do tapete da história: Joaquim de Magalhães Cardoso Barata, o interventor federal de então.

As refregas não foram moles. É interessante saber que o povo de Óbidos já havia sofrido outra experiência traumática: a Revolução de 1924, em que o tenente Magalhães Barata foi um dos protagonistas. Derrotado o movimento, Barata acabou preso. Seis anos depois, porém, sobrevém a Revolução de 1930, ou a Revolução de Outubro, como prefere o autor. Barata assume como interventor.

São Paulo, não assimilando a derrota, pega em armas. Era preciso que as tropas federais ficassem ocupadas em seus respectivos estados de origem, não reforçando os contingentes militares em luta na Revolução de 1932. Essa é uma das razões que ensejaram o levante em Óbidos, localidade estratégica por situar-se no ponto mais estreito do Amazonas entre duas capitais amazônicas: Manaus e Belém. Tomando o quartel, ficava fácil controlar as embarcações em trânsito entre uma cidade e outra, controlando tropas, cidadãos e bens.

Vejam que o autor também, além das causas e consequências e da luta em si mesma, também um pensamento que se chama imaginário social, teorizado pelo polonês Bronislaw Baczko. Com efeito, o que se seguiu foi a tentativa de um silenciamento dos vencidos, prevalecendo a versão dos vencedores. Nessa esteira, os primeiros foram demonizados enquanto estes últimos, os vencedores, passaram a ser endeusados, numa distorção dos fatos.

Dona Raimunda Corrêa, falecida professora primária que foi minha sogra, contava-nos que qualquer pequeno comerciante que não manifestasse apoio a Barata sofria com barbaridade policial, que punha tudo a baixo. Portanto, a ameaça do interventor de fazer de Óbidos um “porto de lenha” faz todo o sentido. Barata era populista, mas um populista no sentido negativo da palavra em que a violência imperava contra seus opositores.

Duas razões podemos indicar para o fracasso da revolta de Óbidos: uma, a ostensiva presença do tal coronel Pompa, chamando a atenção para as autoridades e população locais; outra, a ação providencial de Leônidas Gomes, agente sanitário, que remou durante dezoito horas para chegar a Santarém e alertar o prefeito local.

Como interesse pessoal, descobri vários pontos relativos à carreira militar que até então eu desconhecia. Os praças da época não tinham estabilidade – essa é uma delas. Outra: não havia a graduação intermediária de subtenente. Outros aspectos, como o sistema de promoções adotado pelo Exército e a reinclusão de militares anistiados foram pontos de discórdia também explorados por Pompa, o enviado da Revolução para rebelar o quartel de Óbidos. Aliás, também odiavam os oficiais – coisa também não incomum na caserna.

Um excelente livro que conta uma interessante história que o baratismo quis de nós esconder.

L.s.N.S.J.C.!

Por Valentim

Escritor paraense radicado no Paraná, Antonio Valentim é autor do livro "O País dos Militares e dos Bacharéis" e de "O Misterioso Crime do Sacopã", este ainda em projeto.
Passeia também pelo canal BLOGUEdoValentim!, do YouTube,
L.s.N.S.J.C.!

DEIXE um comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s